logotipo_litura


Invenções

 

Invenções  
ssBaixar as transcrições dos encontros  
 
Espero que nestes encontros possamos chegar a algum tipo de definição estável do que vimos chamando de “invenção” a partir das indicações de J. A. Miller. Buscaremos colocá-la em tensão com o tema da “criação”. Uma invenção não é uma criação. Ela é uma montagem, tecelã, feita de restos, ou de “materiais preexistentes”, para usar os termos de Miller. Ela se fundamenta no apoio decidido de Lacan nó borromeano em seus últimos seminários e na teoria da foraclusão generalizada, estabelecida por Miller com base nestes seminários. Neste contexto uma invenção é uma articulação de elementos heterogêneos que sirva a uma sustentação estável de um lugar para si no Outro. A este paradigma, oporemos o tema da “extração de objeto” como conclusão do percurso analítico e até mesmo de estabilização. Um resto fatasmático, ou uma montagem deles, se destaca do Outro e ganha estatuto especial, relacionado por Lacan no Seminário 7 à Coisa. É o que espero desdobrar com vocês neste semestre.
 

LITURA.COM.BR - Todos os direitos reservados - 2010
Webdesign: 'sandra go.ber.
Webdeveloper: RodrigoMDSantos